Sul-mato-grossense diagnosticada com doença rara precisa de ajuda - Folha do Norte MS NOTICIAS » CONCURSOS »

20/03/2015 às 15h04min - Atualizada em 20/03/2015 às 15h04min

Sul-mato-grossense diagnosticada com doença rara precisa de ajuda

Fabiana Bonin foi diagnosticada com doença de Still (tipo raro de reumatismo)

Sul-mato-grossense diagnosticada com doença rara precisa de ajuda  Uma jovem moradora de Angélica precisa de ajuda para seguir o tratamento de uma doença rara. Fabiana Bonin foi diagnosticada com a doença de Still (tipo raro de reumatismo), e agora luta pela vida. O estado da jovem chegou a ser considerado irreversível pelos médicos. Tudo começou, no dia 10 de janeiro, quando Fabiana que trabalha na Usina de Angélica começou a sentir dores musculares muito frequentemente e inchaço nas pernas. Ao procurar atendimento médico, passou dois dias internada no hospital de Angélica, logo depois dois dias no hospital de Ivinhema onde foi orientada a ser transferida para o Hospital Evangélico de Dourados, onde foram realizados vários exames, que não apontaram nenhum diagnóstico. Com a situação se agravando, Fabiana passou a não conseguir respirar sozinha, e foi encaminhada para UTI. No dia 8 de fevereiro, os médicos deram apenas 24 horas de vida a Fabiana e chegaram a entregar os pertences da jovem a família. Na noite do dia 8 de fevereiro, o médico de plantão pediu para realizarem a troca dos tubos, que faziam a jovem respirar. Durante o procedimento, os médicos viram que o tubo que jogava ar no pulmão da paciente, estava com secreção e impedindo a passagem do ar. A jovem teve o tubo retirado, e voltou a respirar sozinha. Com a melhora dos rins e pulmão, mais exames foram realizados e a jovem foi diagnosticada com a doença de Still, que é um tipo raro de reumatismo, muito agressivo. A família agora vive um dilema em busca de ajuda. Uma rifa de uma bezerra está sendo vendida em Ivinhema na MM Móveis e em Angélica na loja O Boticário e na Construweber, com o irmão da Fabiana, Juliano Bonin pelo contato (067) 9635-2829. Quem quiser ajudar Fabiana, pode entrar em contato com a família.


AUTOR/FONTE: Danielle Valentim

Luiz Carlos Atagiba

(luizatagiba@ibest.co­m.br)