Folha do Norte MS
Rio Verde MS - Quinta-Feira, 26 de Abril de 2018
Folha do Norte MS no Whatsapp
CIDADES » COXIM

11/01/2018 «¢s 21h12min - Atualizada em 11/01/2018 «¢s 21h12min

MPMS denuncia ex-prefeita de Coxim por irregularidades em pavimentação e doação de lotes

Dinalva Mourão foi investigada pela Promotoria de Coxim por ter asfaltado via sem preparar sistema de drenagem em 2010 e por doar 25 lotes em ano eleitoral

MPMS denuncia ex-prefeita de Coxim por irregularidades em pavimentação e doação de lotes

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) apresentou duas denúncias contra a ex-prefeita Dinalva Mourão, de Coxim, contestando atos apresentados no fim de seu mandato. As ações de improbidade administrativa foram protocoladas na Justiça Estadual no fim de 2017, durante o recesso do Poder Judiciário. A assessoria da Procuradoria informa que a medida foi tomada para evitar a prescrição das sanções.


A primeira denúncia envolve a ex-prefeita, a empresa Thiago Rodrigues & Cia Ltda. e Janio Rodrigues, e questiona a pavimentação da rua Gilberto Reginaldo dos Santos, no bairro Santa Maria, em 2010. Conforme o promotor Marcos André Sant’Ana Cardoso, a obra foi feita sem a preparação do sistema de drenagem. Com as primeiras chuvas, o asfalto acabou “severamente danificado”.


Para o MPMS, houve dano ao patrimônio público e ferimento a princípios administrativos, levando ao pedido para aplicação de penas por improbidade contra Dinalva –incluindo perda de função pública e suspensão dos direitos políticos por até cinco anos, bem como a recuperação dos danos ao erário.


Lotes – A ex-prefeita foi denunciada, também, por conta das doações, em 2012, de 25 lotes de um imóvel na rua Frei Cirino João Primon, na Vila Bela, ao lado do cemitério. Os atos teriam sido realizadas em ano eleitoral, o que configura conduta proibida para o gestor público, segundo o MPMS.


Além dessa falha, apontou-se que o loteamento pretendido pela prefeita não foi aprovado pela Gerência de Projetos da administração coxinense, e que o empreendimento não foi devidamente matriculado no cartório de registro de imóveis –como manda a lei de parcelamento do solo. Dinalva Mourão também foi denunciada na esfera penal por parcelamento irregular de solo urbano e doação de bens públicos em desacordo com a lei.



Foto PC de Souza

 



CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR:

AUTOR/FONTE: Humberto Marques

Luiz Carlos Atagiba

([email protected]­m.br)

Veja também »

13/04/2018

Tabacarias entram na mira do Ministério Público

Tabacarias entram na mira do Ministério Público

04/02/2018

Pré-candidato, André Puccinelli visitou a Região Norte

Pré-candidato, André Puccinelli visitou a Região Norte

31/01/2018

Município arrecadou quase R$ 3,5 milhões com o IPVA 2017

Município arrecadou quase R$ 3,5 milhões com o IPVA 2017

28/01/2018

Pedro Chaves troca de partido e pode ser aposta em coligação com PSDB

Pedro Chaves troca de partido e pode ser aposta em coligação com PSDB

23/01/2018

Município emite decreto de emergência

Município emite decreto de emergência

22/01/2018

Projeto ‘Bombeiros do Amanh㒠abre 40 vagas

Projeto ‘Bombeiros do Amanh㒠abre 40 vagas

© Copyright 2018 - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium