Folha do Norte MS
Rio Verde MS - Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017
Folha do Norte MS no Whatsapp
NOTICIAS » BIZARRO

25/09/2015 «¢s 13h27min - Atualizada em 25/09/2015 «¢s 13h27min

Marido da ex-ministra Ideli Salvatti ganha cargo de US$ 7,4 mil

Com a alta do dólar, salário de Jeferson da Silva Figueiredo chega a mais de R$ 30.000 reais mensais

Marido da ex-ministra Ideli Salvatti ganha cargo de US$ 7,4 mil

Com a nomeação da ex-ministra da Secretaria de Relações Institucionais Ideli Salvatti como assessora de Acesso a Direitos e Equidade da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, nos Estados Unidos, o governo indicou o marido da petista para o cargo de ajudante da Subsecretaria de Serviços Administrativos e de Conferências na Junta Interamericana de Defesa, também na capital americana. As nomeações provocaram desconforto na própria OEA, no Itamaraty e entre militares.


O segundo-tenente músico do Exército, Jeferson da Silva Figueiredo, casado com a petista, assume as novas funções no dia 1º de outubro. Ele vai exercer o cargo por dois anos e terá remuneração de 7.400 dólares, o que corresponde a mais de 30.000 reais mensais. Figueiredo também recebeu ajuda de custo para sua ida para os Estados Unidos de cerca de 10.000 dólares, mais de 40.000 reais.


nomeação foi feita antes de o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ter anunciado o novo corte no Orçamento e severas restrições de gastos públicos para enfrentar a crise econômica. A portaria de transferência do marido de Ideli foi assinada no dia 5 de agosto pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner, a pedido da ex-ministra.


Ideli inicialmente procurou o Exército para pedir a designação de Figueiredo. Mas foi avisada de que essas nomeações passam por um processo de seleção, em que vários fatores são analisados e que a Força não dispunha dessa vaga. Ideli, então, recorreu a Wagner, que atendeu seu pedido e assinou a portaria avocando o parágrafo único do artigo 1º do decreto 2.790 de 1998, que dizia que "ao ministro do Estado Maior das Forças Armadas é delegada competência" para baixar atos relativos aos militares que servem naquele órgão (OEA) e que, nas Forças, a prerrogativa é dos comandantes.


Um mês depois, esse decreto foi revogado e os comandantes perderam essa prerrogativa, sem serem avisados. Diante da repercussão negativa entre os militares, o governo foi obrigado a recuar.


Com a nomeação de Figueiredo, o Brasil passará a contar com dezenove militares na Junta Interamericana de Defesa: onze oficiais e oito praças. Conforme o Ministério da Defesa, trabalham na entidade 57 militares e civis de 23 dos 27 Estados-membros. A Junta tem a função de prestar à OEA "serviços de assessoramento técnico, consultivo e educativo sobre temas relacionados com assuntos militares e de Defesa".


Figueiredo, de acordo com a pasta, exercerá atribuições em funções administrativas. A "missão é do tipo transitória e de natureza militar", conforme portaria de designação. A jornada de trabalho é de 32 horas semanais. O ministério afirma que Figueiredo "preenche os requisitos necessários para ocupar o cargo".


No início do ano passado, o marido da ex-ministra já tinha sido alvo de comentários. Ele foi designado para sua primeira missão internacional pelo então ministro da Defesa Celso Amorim para que fosse à Rússia, por duas semanas, integrando uma comissão de dez pessoas que foi avaliar o sistema antiaéreo Pantsir-S, que o Exército brasileiro estava interessado em comprar. Sua habilitação e formação para a função foram questionadas para a missão, mas o marido de Ideli explicou que fora escolhido porque fala russo.


Apesar de trabalhar em Washington, Ideli não deverá seguir para Nova York para se encontrar com a presidente Dilma, que chegou nesta sexta-feira aos EUA.





CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR:

AUTOR/FONTE: (Com Estadão Conteúdo)

Luiz Carlos Atagiba

([email protected]­m.br)

Veja também »

03/04/2017

Conheça o arranha-céu do futuro que fica pendurado em asteroide

Conheça o arranha-céu do futuro que fica pendurado em asteroide

03/04/2017

Conheça o arranha-céu do futuro que fica pendurado em asteroide

Conheça o arranha-céu do futuro que fica pendurado em asteroide

30/01/2017

Cinco animais extintos que a ciência quer trazer de volta

Cinco animais extintos que a ciência quer trazer de volta

06/10/2016

 Deputada da “dança da pizza” dançou nas eleições municipais

Deputada da “dança da pizza” dançou nas eleições municipais

15/03/2016

Depois de negar uso de celular, Lula diz à PF não ter cartão de banco

Depois de negar uso de celular, Lula diz à PF não ter cartão de banco

28/12/2015

 Incentivador da mudanças na Previdência, ministro se aposentou aos 55 anos

Incentivador da mudanças na Previdência, ministro se aposentou aos 55 anos

© Copyright 2017 - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido pela Lenium