Quarta, 12 de agosto de 2020
(67) 9-9959-0792
Geral

28/07/2020 às 18h36

106

Redação

Campo Grande / MS

Secretários visitam centro de operações de combate aos incêndios no Pantanal
Vistoria de Eduardo Riedel e Jaime Verruck às ações terrestres da operação foi feita em uma lancha da Marinha, por cerca de 40 minutos
Secretários visitam centro de operações de combate aos incêndios no Pantanal
Foto Saul Schramm

A tomada de decisão do Governo do Estado de criar uma força-tarefa para combater os focos de calor no Pantanal de Corumbá foi oportuna e necessária, e os resultados vem mostrando sua efetividade e superando os obstáculos naturais da região para alcançar o controle dos incêndios.


A avaliação foi feita pelo secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, ao acompanhar a Operação Pantanal II, na amanhã desta terça-feira (28.7), juntamente com o titular da Semagro (secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck.


“Queremos agradecer aos ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), general Fernando Azevedo (Defesa) e Tereza Cristina (Agricultura) pela pronta disponibilidade de uma logística que tem sido fundamental para combatermos os focos de calor com avanços significativos e respostas rápidas à sociedade”, disse Riedel.


Ação supera dificuldades


O secretário citou a participação de cinco aeronaves – quatro helicópteros e um Hércules – nas ações integradas da Operação Pantanal II, desencadeada no último dia 26, que tem a participação do Governo do Estado, por meio do Corpo de Bombeiros e PMA (Polícia Militar Ambiental), Ibama e as Forças Armadas.


“É impressionante as dificuldades de acesso à maioria dos incêndios, onde a distribuição dos homens de linha de frente ao fogo tem sido fundamental com o transporte aéreo onde não se chega por terra”, complementou Riedel.


O secretário de Governo e Gestão Estratégica destacou ainda o apoio do 6º Distrito Naval da Marinha, com sede em Ladário, cuja unidade está à frente da coordenação da operação, juntamente com o Corpo de Bombeiros, e sedia a Sala de Situação, de onde, com todos os órgãos envolvidos, é feito o planejamento dos combates por terra e aéreo.


“Não conseguiríamos combater o fogo nestas proporções e com esta estrutura sem a união das forças para o efetivo enfrentamento de uma situação atípica”, frisou Riedel, acentuando que a sua presença e a de Jaime Verruck a Corumbá para acompanhar a operação foi uma determinação do governador Reinaldo Azambuja.


Operação poderá ser longa


O titular da Semagro, Jaime Verruck, também enfatizou o apoio do governo federal a uma solicitação pessoal do governador, acrescentando que a decretação da situação de emergência ambiental no Pantanal foi fundamental para desencadear a operação, que hoje emprega cerca de 74 homens no combate direto aos focos de calor.


“Enfrentamos uma situação que deve perdurar por mais alguns meses e devemos estar atentos para mantermos o controle com essa ação conjunta. Esta vistoria realizada hoje nos dá a dimensão do que essa operação representa, pela extensão e dificuldade do terreno, e uma avaliação do que é necessário para manter e ampliar o combate”, pontuou Verruck.


Os secretários, acompanhados do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Joílson Alves do Amaral, e do superintendente regional do Ibama, general Luiz Carlos Marcheti, foram recebidos na Marinha pelo contra-almirante Sérgio Gago Guida, comandante do 6º Distrito Naval.


No encontro, realizado no gabinete do comando e depois na Sala de Situação, o comandante Guida fez um relato da operação, com mais de 40 lançamentos de água pelas aeronaves, e falou das dificuldades para deslocamento da tropa devido a densa fumaça que se concentrava sobre a região nesta terça-feira.


Vistoria pelo Rio Paraguai


Durante o encontro na Sala de Situação, o secretário Jaime Verruck realizou uma chamada de vídeo com o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), ocasião em que agradeceu o apoio do governo federal e mostrou a integração da ação com a presença dos representantes do Governo do Estado, Ibama e da Marinha.


Com o cancelamento do voo em helicóptero, devido a fumaça, a vistoria dos secretários Eduardo Riedel e Jaime Verruck às ações terrestres da operação foi feita em uma lancha da Marinha, por cerca de 40 minutos. Presentes também o contra-almirante Sérgio Guida, coronel Joílson Amaral e o general Luiz Carlos Marcheti.


Os secretários concluíram a agenda em Corumbá se reunindo com o prefeito Marcelo Iunes e secretários, onde se discutiu novas parcerias para criação de uma estrutura permanente na região para combater os focos de calor.


 

FONTE: Sílvio de Andrade

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium