Segunda, 26 de outubro de 2020
(67) 9-9959-0792
Campo grande

01/10/2020 às 11h44

44

Redação

Campo Grande / MS

Pequenos produtores buscam capacitações para empreender com orgânicos e agroecologia
Para Sebrae, conhecimento em negócios e planejamento é diferencial competitivo em mercado que tende a crescer
Pequenos produtores buscam capacitações para empreender com orgânicos e agroecologia
Foto Divulgação

A busca por saúde e um estilo de vida mais sustentável têm provocado um crescimento do mercado de orgânicos e produtos agroecológicos no Brasil e em Mato Grosso do Sul. Percebendo o cenário promissor, o Sebrae/MS auxilia os pequenos produtores na gestão dos negócios, deixando-os mais competitivos.

Para se ter uma ideia, o Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos (CNPO) mostra que entre 2010 e 2018, houve um aumento médio anual de quase 17% do número de produtores orgânicos registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. No mesmo período, o crescimento médio anual de unidades de produção orgânica foi de 19%, distribuídas em todas as regiões.

Desta forma, os dados apontam que existem oportunidades para o setor. Mas, para empreender, é preciso estratégia e planejamento.  Segundo o engenheiro agrônomo e consultor do Sebrae/MS, Elio Kokehara, um dos gargalos para os interessados em ingressar na área é a necessidade de uma série de conhecimentos de mercado e visão de oportunidades.

“São conhecimentos em produção, mercado, e as oportunidades que o empreendedor consegue visualizar a curto, médio e longo prazo, a nível de município, de estado, de Brasil e de mundo, porque essa é a tendência da produção de alimentos. O mercado de políticas públicas, por exemplo, é uma oportunidade para agroecológicos, que têm uma procura maior dos consumidores”, afirma.

Para orientar os pequenos produtores, o Sebrae possui soluções e projetos, entre elas, uma consultoria em plano de negócio com foco nos empreendimentos rurais. Ela conta com a elaboração do estudo de mercado, planejamento empresarial, plano de marketing, plano financeiro, entre outros.

“A gente procura dar um foco da atividade rural como um empreendimento rural mesmo, fazemos planejamento, auxiliamos na produção, levamos tecnologia, apresentamos as oportunidades de mercado. Vamos trabalhando para fortalecer o grupo de forma coletiva, porque individualmente vemos que eles têm dificuldade de produção”, complementa o consultor.

Conheça histórias de empreendedores
Proprietário da Organic City, uma horta agroecológica em Coxim, a quase 250 quilômetros de Campo Grande, o empresário Marcos Paulo Carlito afirma que o empreendimento está em processo de certificação orgânica. No local, são produzidas hortaliças diversas como alface, salsa e couve de folha, até plantas medicinais e plantas não convencionais (PANC), entre outras.

Ele iniciou o negócio em fevereiro deste ano, e já possuía conhecimentos sobre a produção agroecológica, mas precisava de um trabalho mais profissional e assertivo para seu negócio. Foi quando decidiu buscar auxílio, e foi direcionado à consultoria de plano de negócios.

“Aprendi a equacionar todos os custos para saber quanto a horta custa e quanto tenho que produzir para atingir o ponto de equilíbrio e ter lucro, me deu um rumo. Antes não sabia qual preço vender, hoje já sei e isso é fundamental”, disse. “Passo esse ‘kwow how’ gratuitamente, gostaria muito que produtores da região, se tiverem interesse, me procurassem, poderíamos trocar este conhecimento”, complementa.

A produtora Daniela Ferreira de Brum também começou há pouco tempo a empreender com a horta: a propriedade Recanto Linhares, localizada no Assentamento Santa Fé em Alcinópolis, a 313 quilômetros da Capital. Ela ingressou na produção agroecológica para consumo próprio, em busca de um alimento mais saudável para a família. A partir de janeiro de 2020, passou a vender para pessoas próximas, e hoje já possui uma cartela de clientes.

“Comecei a aumentar a horta e está dando certo, porque cada dia tenho mais clientes, porque elas buscam por um produto que não use agroquímicos. Tenho um grupo no WhatsApp para comercializar e fazer entregas, tenho uma visão muito boa e pretendo aumentar cada vez mais minha produção”, destaca.

Ela também busca as orientações do Sebrae e outras instituições, e acredita que se capacitar é fundamental para seu negócio crescer. “Sempre quando tenho a oportunidade, faço e aconselho a todos fazerem os cursos, porque só acrescenta. A gente tem que buscar os parceiros que estão ao lado do produtor, eles ajudam. Convoco os produtores: Vamos nos especializar”.

Serviço
Os pequenos produtores rurais interessados no atendimento do Sebrae em Mato Grosso do Sul podem procurar a instituição pelo telefone 0800 570 0800, ou pelo portal oficial: www.ms.sebrae.com.br.

“Histórias e resultados como esses fazem grande diferença nos pequenos negócios. Você empreendedor que queira melhorar, redesenhar ou desenvolver seu empreendimento, conte com o Sebrae”, finaliza o analista-técnico do Sebrae/MS, Lucas Borelli de Brito

FONTE: Da Assessoria

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium