Quinta, 04 de março de 2021
(67) 9-9959-0792
Internacional

18/01/2021 às 21h01

87

Redação

Campo Grande / MS

Cepas britânica e sul-africana estão em dezenas de países, alerta OMS
Variante do Reino Unido foi identificada em 58 países, a da África do Sul em 22 países e a mutação brasileira está sendo estudada
Cepas britânica e sul-africana estão em dezenas de países, alerta OMS
Foto Arquivo

Mais contagiosas que a cepa original, as variantes britânica e sul-africana do coronavírus Sars-CoV-2, causador da covid-19, já foram identificadas em dezenas de países, enquanto a possível mutação brasileira ainda está sendo estudada, informaram nesta segunda-feira (18) especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS).


O diretor de Emergências Sanitárias da OMS, Mike Ryan, declarou que a variante britânica já foi identificada em 58 países de quatro continentes. A mutação sul-africana foi reportada em 22 países.


Ao repassar a situação atual da pandemia, Ryan destacou que na semana passada o planeta alcançou um recorde de 92 mil mortes por complicações da covid-19, e disse temer que o mundo tenha mais de 100 mil mortes nesta semana.


A América, onde os gráficos de casos e mortes continuam em alta, concentra 47% das mortes napandemia, enquanto a Europa vive uma estabilização dos números, que ainda estão altos.


A situação epidemiológica atual "está se complicando devido a variantes (do vírus), mas, apesar disso, muitos países estão controlando os níveis de contágio", ressaltou.


O diretor de emergências também destacou que muitas redes sanitárias continuam suportando uma "extrema pressão", enquanto os sistemas de monitoramento de novos casos "estão encontrando dificuldades para suportar os altos níveis de infecção" e a desinformação "continua dificultando a aplicação de medidas".


O assessor da OMS para a covid-19, Bruce Aylward, acrescentou que, ao longo dos 42 dias transcorridos desde o início das campanhas de vacinação, cerca de 40 milhões de doses já foram administradas em 50 países.


A vacina mais utilizada é a desenvolvida por Pfizer e BioNTech, em 44 países, seguida pela da Moderna, aplicada em seis países. A vacina russa Sputnik V e a chinesa da Sinopharm estão sendo usadas em três países, enquanto as de Sinovac e AstraZeneca são aplicadas em dois.

FONTE: Portal R7

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium