Quarta, 01 de dezembro de 2021
(67) 9-9959-0792
Política

23/08/2021 às 19h49

62

Redação

Campo Grande / MS

Soraya Thronicke trata com IBGE sobre censo em Costa Rica
Questão foi tratada através videoconferência,
Soraya Thronicke trata com IBGE sobre censo em Costa Rica
Foto Divulgação

Em videoconferência realizada nesta segunda-feira (23/08), a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS) tratou com o diretor de pesquisas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Cimar Azeredo Pereira, e com o prefeito de Costa Rica, Cléverson Alves dos Santos (PP), sobre a possibilidade da realização de um censo para atualizar os dados populacionais do município sul-mato-grossense. Além disso, durante a reunião virtual, a parlamentar, com o apoio do IBGE, pretende apresentar uma matéria legislativa para alterar o atual critério de repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios).


Segundo Soraya Thronicke, a videoconferência foi muito elucidativa e serviu para demonstrar a importância da realização do Censo Demográfico do IBGE de 10 em 10 anos e a contagem populacional rápida entre um censo e outro. “Só tenho a agradecer pela disponibilidade de tempo do diretor Cimar Pereira, que ouviu o pleito do prefeito Cléverson Alves, que está perdendo recursos devido à defasagem de dados populacionais do município. Com a ajuda das técnicas Maria Vilma Salles Garcia e Cristiane dos Santos Moutinho, ele explicou a impossibilidade de fazer um censo somente em Costa Rica devido às questões operacionais, mas confirmou para junho de 2022 o início do novo Censo do IBGE”, explicou.


A parlamentar sul-mato-grossense aproveitou para destacar que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), publicou na edição desta segunda-feira (23/08) do DOU (Diário Oficial da União) a sanção da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que já prevê a realização do Censo Demográfico do IBGE em 2022, que não foi realizado este ano por falta de orçamento. Ainda na reunião remota, a senadora também tratou sobre uma forma de reduzir as perdas dos municípios com a não realização de um censo em intervalos de 10 anos e os técnicos do IBGE sugeriram uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para alterar o repasse do FPM.


“A proposta é alterar o critério de repasse para que seja mais justo aos municípios com menos de 40 mil habitantes, o que abrange a maioria dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. O formato atual é injusto para os pequenos municípios na comparação com os grandes, pois critérios deixam uma vacância muito grande entre o menor e o maior. Para que não fique preso somente ao Censo do IBGE, a ideia é que sejam utilizadas outras informações, pois sem dados não se consegue caminhar e essa tem sido a angústia de muitos prefeitos, não só o de Costa Rica. Felizmente, surgiu essa proposta do IBGE, que será uma saída para esse problema”, analisou Soraya Thronicke, prevendo que essa PEC deve receber o apoio dos demais senadores.


O diretor de pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo Pereira, explicou que após os adiamentos de 2020 e 2021, devido à falta de recursos e do agravamento da pandemia da Covid-19, finalmente o Censo será realizado a partir de junho de 2022 e até novembro do próximo ano já teremos os números preliminares. “O Censo é financiado pela União e só pode ser feito em data prevista para todo o país para ser reconhecido pelo TCU (Tribunal de Contas da União) e por outros canais para ser realizada a transferência de renda e do FPM. Todo o processo tem de ser feito dessa forma em todos os municípios do Brasil e, por isso, não é possível atender o pleito da Prefeitura de Costa Rica”, explicou, reforçando que é fundamental realizar um censo de 10 em 10 anos e no meio de uma década fazer a contagem rápida para evitar a defasagem de dados.


O prefeito de Costa Rica, Cléverson Alves dos Santos (PP), entendeu as explicações do diretor de pesquisas do IBGE e agradeceu à senadora Soraya Thronicke por ter possibilitado a reunião entre a Prefeitura e o Instituto. “Infelizmente, a população de Costa Rica está defasada e, assim como outros municípios do Estado, está tendo prejuízos financeiros. Porém, como é impossível a realização de um censo apenas em um município, vamos aguardar o Censo de 2022 para corrigir esse problema. Obrigado senadora pelo empenho e pronto atendimento e muito obrigado à equipe do IBGE pela explanação”, finalizou.?

FONTE: Da Assessoria

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium