Terça, 13 de novembro de 2018
(67) 9-9959-0792
Esportes

25/03/2018 às 14h59

39

Redação

Campo Grande / MS

Mercedes erra e Vetel vence GP da Austrália
Mercedes erra e Vetel vence GP da Austrália

Já faz tempo que a longa espera pela F1exige do GP da Austrália um injusto exercício de futurologia para toda a temporada que está por vir. Para 2018, não foi diferente. A natural ansiedade pede prognósticos, ainda que não sejam tão claros. A primeira observação aponta que só imprevistos nas corridas, como neste domingo (25), tiram o domínio da Mercedes sobre a Ferrari.


Enquanto a Mercedes ‘achava que estava segura’, Sebastian Vettel aproveitou a oportunidade e foi o primeiro a se apoiar no questionável halo para comemorar a vitória, com Lewis Hamilton em segundo e Kimi Räikkönen em terceiro no circuito de Albert Park, em Melbourne.




“Pensávamos que tínhamos cerca de 3s de margem [para Vettel]. Não sei o que aconteceu com eles. Precisamos perguntar aos computadores isso e é o que vamos fazer neste momento”, disse o chefe da Mercedes, Toto Wolff, ao fim da prova.


E foi preciso mesmo o inesperado dar as caras para tirar a corrida do seu curso normal, que seria a vitória de Hamilton de ponta a ponta, sem sustos apesar das ameaças até de Räikkönen nas primeiras voltas. Os surpreendentes pneus mal apertados das Haas de Kevin Magnussen e Romain Grosjean, no entanto, provocaram a entrada do safety-car na volta 26. Foi quando a Mercedes foi surpreendida. 


Hamilton havia parado nos boxes sete giros antes do incidente, mas o rival Vettel seguia na pista. Com o inglês preso no ritmo mais lento da prova, a Ferrari apressou para chamar o alemão para os boxes. E a estratégia foi o conhecido ‘pulo do gato’ para a vitória. Do contrário, assim como em todos os treinos livres ao longo do final de semana, Hamilton venceria outra vez com sobras.


“Caras, o que foi que aconteceu? Por que vocês não me avisaram que o Vettel estava nos boxes? Eu fiz alguma coisa errada? Deveria ter andado mais rápido?”, questionou Hamilton pelo rádio. A equipe reconheceu a surpresa do carro vermelho à frente e apenas respondeu: “Achamos que você estava seguro”.


Vettel também foi beneficiado pela queda de performance de Hamilton na segunda metade da prova. Um problema de desgaste excessivo nos pneus (inicialmente, chegou-se a suspeitar de uma falha de potência) impediu que o piloto atacasse como gostaria a partir da volta 32.


“Hoje, eles fizeram um trabalho melhor. Temos que voltar para a prancheta e trabalhar no que aconteceu. Ainda temos um bom ritmo durante a corrida, poderia por pressão no fim da prova, mas é difícil ultrapassar aqui”, despistou Hamilton. “Nós tivemos um pouquinho de sorte obviamente na entrada do safety-car. Eu aproveitei”, retribuiu Vettel




Antes da prova deste ano, cinco vitórias do GP da Austrália nos últimos dez anos significaram o título ao final da temporada: Nico Rosberg (2016), Lewis Hamilton (2015 e 2008), Sebastian Vettel (2011) e Button (2009).


Vencedor da prova em Melbourne também em 2017, Vettel sonha em escrever um destino diferente ao final desta temporada.






 

FONTE: Grande Prêmio

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium