Segunda, 22 de abril de 2019
(67) 9-9959-0792
Campo grande

16/04/2019 às 13h37

15

Redação

Campo Grande / MS

Governo quer ampliar Campanha do Agasalho 2019
Doações crescem em média 36% ao ano
Governo quer ampliar Campanha do Agasalho 2019
Foto Chico Ribeiro

Doações da Campanha do Agasalho dos Servidores Estaduais de Mato Grosso do Sul cresceram 147% entre 2015 e 2018 – média de 36% ao ano, revelou o governador Reinaldo Azambuja. O número de peças entregues para a caridade subiu de 11.518 para 28.460, beneficiando moradores das 79 cidades do Estado.


Nesta terça-feira (16), o gestor lançou na governadoria a edição de 2019 da campanha, que tem como madrinha a primeira-dama do Estado, Fátima Azambuja. Mesmo não fixando meta de arrecadação, o governador destacou que a intenção é ultrapassar a quantidade obtida no ano anterior.


“Quanto mais doações forem feitas, mais pessoas serão atendidas. Em quatro anos conseguimos dobrar o número de entidades contempladas. No primeiro ano foram 24. No ano passado, 47. Tenho certeza que podemos aumentar esse número”, discursou Reinaldo Azambuja, pedindo a participação dos deputados estaduais.


Da mesma maneira, a primeira-dama Fátima Azambuja reiterou a importância da atuação dos gestores das secretarias estaduais. “Peço o empenho de todos os secretários para aumentarmos a arrecadação”, afirmou. Ela ainda destacou que os servidores sempre foram atuantes na campanha. “Gesto carinhoso e solidário”.


Ao longo de quatro anos, a Campanha do Agasalho dos Servidores Estaduais angariou mais de 92 mil peças de casacos, calças, cobertores, meias e luvas, além de outras tipos de roupas. Instituições cadastradas na Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) recebem o material.


“Para nós é fácil sair e comprar mais um casaco. Mas para muitas pessoas não é. Por isso a Campanha do Agasalho dos Servidores Estaduais importa”, explicou a secretária da Sedhast, Elisa Cleia Pinheiro Nobre. Segundo ela, as doações podem ser entregues em qualquer instituição do Governo pelos próximos 30 dias.

FONTE: Bruno Chaves

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium