Quarta, 05 de agosto de 2020
(67) 9-9959-0792
Economia

02/07/2020 às 09h32

87

Redação

Campo Grande / MS

Setor produtivo divulga mais de R$ 200 milhões em crédito para pequenos negócios de MS
Verba foi anunciada pelo Conselho Deliberativo do Sebrae/MS, com o objetivo de garantir a retomada e a sobrevivência das micro e pequenas empresas
Setor produtivo divulga mais de R$ 200 milhões em crédito para pequenos negócios de MS
Foto Divulgação

Em coletiva para a imprensa realizada nesta quarta-feira (1º), o Conselho Deliberativo do Sebrae/MS anunciou o montante de R$ 204 milhões em linhas de crédito emergencial para enfrentamento à Covid-19. A expectativa é que a verba atenda 3 mil pequenos negócios, garantindo a retomada e a sobrevivência do segmento, responsável por mais da metade dos empregos no Estado.

O montante é ofertado pelo Banco do Brasil no BB FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) - Capital de Giro Emergencial. Além disso, durante a coletiva, a instituição anunciou a oferta no Estado do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte), do Governo Federal. Assim, o valor de recursos em Mato Grosso do Sul poderá superar a cifra divulgada, a partir da contração do Pronampe.

“São duas linhas extremamente salutares pelo momento. A pandemia teve um efeito direto na economia sul-mato-grossense, com impacto principalmente no setor de serviços e comércios. Essas empresas têm um problema de fluxo de caixa, de capital de giro. E essas linhas propostas vêm justamente para oferecer capital de giro”, afirma o titular da Semagro, Jaime Verruck, que preside o Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO (CEIF-FCO).

O superintendente do Banco do Brasil em MS, Sandro Grando, reforça que os interessados devem buscar as agências da instituição. “Estamos ao lado do cliente, as linhas foram construídas com um momento de carência. Podemos financiar despesas de manutenção, como agua e energia, a folha de pagamento, aluguel, pagamentos de tributos federais, entre outros”, disse.

A divulgação dos recursos atende à principal demanda das micro e pequenas empresas na crise ocasionada pela pandemia: a oferta de crédito. Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae, dos pequenos empresários que tentaram empréstimos no Estado, 62,1% não conseguiram. A proposta é facilitar o acesso com as linhas emergenciais, garantindo que os interessados continuem as atividades.

Condições especiais
A linha BB FCO - Capital de Giro Emergencial, que totaliza R$ 204 milhões, vai usar recursos já disponíveis para o FCO Empresarial e poderá ser utilizada para capital de giro e em despesas de custeio, como folha salarial. A taxa de juros é de 2,5% ao ano, com 24 meses para pagamento e carência até dezembro de 2020. O limite oferecido é de R$ 100 mil por beneficiário ou como investimento, com teto de R$ 200 mil por contratante.

Já o Pronampe é voltado a microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil por ano e pequenas empresas que faturem de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões por ano, com limite de empréstimos de até 30% do faturamento obtido em 2019. O valor poderá ser dividido em até 36 parcelas e o prazo de carência é de oito meses. A taxa de juros anual será igual à taxa Selic, acrescida de 1,25%. Os recursos poderão ser usados para investimentos, pagar salários ou para o capital de giro.

Em Mato Grosso do Sul, o Pronampe também é ofertado pela Caixa Econômica Federal, por meio da linha GiroCAIXA PRONAMPE. Para ter acesso aos recursos nos dois bancos, os empresários devem entrar em contato com as agências bancárias.

Crédito Orientado
Além da divulgação da verba para os pequenos negócios, o Sebrae/MS também vai orientar os empresários na tomada de decisão quanto a empréstimos e na análise de capacidade de pagamento, por meio de consultoria gratuita do programa Sebrae Orienta.

“Estamos  em um momento difícil para as empresas e o crédito é a única saída que permite a empresa atravessar mais tempo. É um grande alívio. E o Sebrae irá fazer uma análise para ajudar esse pequeno empresário a negociar com o banco”, destaca o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça.

Em nível nacional, o Sebrae também conta com o FAMPE (Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas), que busca complementar as garantias exigidas pelas instituições financeiras para a realização de financiamento. Para poder utilizar o fundo, o empresário deve procurar a instituição bancária de interesse e verificar se ela está operando com a iniciativa.

Apoio aos pequenos negócios
O Conselho Deliberativo do Sebrae/MS é formado por entidades do setor produtivo e do Governo do Estado, que buscam uma governança local e atuação em prol dos pequenos negócios de Mato Grosso do Sul.

Fazem parte a Fiems (Federação das Indústrias), Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária), Faems (Federação das Associações Empresariais), Fecomércio (Federação do Comércio), AMEMS (Associação das Micro e Pequenas Empresas), Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia), Caixa, Banco do Brasil, UFMS e Sebrae Nacional.

Para mais informações sobre as consultorias e atendimentos em MS, os empresários podem buscar o Sebrae por meio da plataforma orienta.ms.sebrae.com.br ou pelo telefone 0800 570 0800.

FONTE: Da Assessoria

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium